Wiki Bíblia
Advertisement

Elifaz (hebraico: אליפז; "Meu Deus é ouro") é um dos amigos de no Livro de Jó. Ele era descendente de Temã, filho de Elifaz, filho de Esaú.

Entende-se que, por ter falado primeiro todas as vezes, Elifaz era o mais velho dos amigos. Ele parecia ser um indivíduo moderado e modesto e mais compreensivo em seu aconselhamento do que os outros dois amigos de Jó, Bildade e Zofar. Mas ele também queria que Jó admitisse que seu castigo do Senhor era justo, pelos pecados que cometeu. Em sua primeira resposta às queixas de Jó, ele argumenta que aqueles que são verdadeiramente bons nunca são totalmente abandonados pela Providência, mas que o castigo pode ser infligido com justiça por pecados secretos. Ele nega que qualquer homem seja inocente e censura Jó por afirmar que está livre de culpa. Elifaz exorta Jó a confessar quaisquer iniquidades ocultas para aliviar sua punição. Seus argumentos são bem fundamentados, mas Deus declara no final que Elifaz cometeu um grave erro ao falar.[1] Jó oferece um sacrifício a Deus pelo erro de Elifaz.

Sua crença primária era que os justos não perecem; somente os ímpios sofrem, e na medida em que pecaram.[2]

Ver também[]

Referências[]

  1. Jó 42:7,8
  2. Jó 4:7–9
Advertisement